Veículos de O Mundo Perdido – Jurassic Park

mercedes ML320 1

Continuamos a viagem pelos veículos da franquia Jurassic Park, na qual traremos informações sobre os principais modelos que aparecem nos filmes. Agora é a vez de reunir todos os veículos de O Mundo Perdido – Jurassic Park.

Veja também os veículos de Jurassic Park

O segundo filme trouxe uma infinidade de veículos, principalmente se comparado com o primeiro. Desta vez houve um contrato para que a Mercedes-Benz cedesse os principais modelos a serem usados nas cenas. E vários desses veículos marcaram a franquia de forma impressionante.

03 Trailer Mundo Perdido

Nosso primeiro veículo é o Fleetwood Southwind Storm. Desenhado a partir das descrições de Michael Crichton no livro que deu origem ao filme, este trailer foi palco de cenas memoráveis, graças à genialidade do autor. Pesadamente equipado para proteger os ocupantes de ataques de dinossauros, provavelmente é o veículo mais personalizado de toda a franquia, pois foi muito modificado para atender às especificações de campo e para funcionar como laboratório, base de comunicações, dormitório e alojamento. Depois das gravações o trailer foi abandonado pelo estúdio e se deteriorou, até que foi vendido em um leilão em 2015 e, desde então, um grupo de restauradores trabalha para deixá-lo como novo. Acompanhe o trabalho de restauração aqui e para colaborar financeiramente, clique aqui.

04 Pontiac Custom S

O Pontiac Custom S apareceu no fim do Mundo Perdido. A maior parte das pessoas pensa se tratar de uma Ferrari, mas a Pontiac tinha uma proposta muito diferente: oferecer veículos V8 (relativamente potentes e esportivos) a preços mais acessíveis que a concorrência. É o carro do Malcolm, aquele que sofre de um “deplorável excesso de personalidade”.

05 Boeing Mundo Perdido

O helicóptero Boeing-Vertol apareceu brevemente no filme. Esta aeronave de carga é a versão civil da CH-47 Chinook. Com rotor duplo, repare na ausência dos tanques extras de combustível nas laterais. Este mesmo helicóptero (prefixo N241CH) pode ser visto na cena de abertura do filme O Demolidor (1993) com Sylvester Stallone. E a aeronave também serviu de modelo para o primeiro painel de Jurassic World, distribuído na San Diego Comic Con em 2014.

07 Hummer H1

Agora temos o Hummer H1, que aparece rapidamente. Este veículo é muito usado pelas forças armadas dos EUA e no filme é parte integrante do time da InGen que foi à ilha para capturar os dinossauros e levá-los ao parque de San Diego.

08 GMC Sierra

O GMC Sierra também aparece rapidamente no Mundo Perdido. Este veículo é parte de uma cena muito criativa, em que funcionários do ‘Depto. de Cuidado e Controle de Animais’ (a popular “carrocinha”) são enviados para conter um tiranossauro nas ruas de San Diego.

11 Navatek II

Além dos veículos de terra e ar, há também uma embarcação que faz uma aparição rápida no segundo filme. O Navatek II é o iate usado pela família de Kathy Bowman na primeira cena de O Mundo Perdido. No mundo real, ele é usado para passeios turísticos nas ilhas havaianas. Esta embarcação é “irmã” de outra que aparece na franquia, em Jurassic World, você sabe qual é?

12 Wrangler InGen

O Jeep Wrangler YJ foi muito modificado para ganhar uma aparência militar e integrar o conjunto de veículos da equipe da InGen que vem à Isla Sorna para capturar os dinossauros e levá-los ao parque de San Diego. As modificações feitas no jipe o deixaram mais robusto e apto a enfrentar as condições adversas da ilha abandonada. Você já tinha notado que este é o mesmo modelo de jipe que vemos no primeiro filme?

19 Cagiva Canyon

Continuando a viagem pelos veículos, agora temos a Cagiva Canyon, a motocicleta usada pela equipe da InGen no filme O Mundo Perdido – Jurassic Park. De fabricação italiana, esta marca é mais comum na Europa e raramente encontrada nos demais continentes, e fez fama por ser vencedora em competições de motocross e de rally, como o Dakar. O modelo Canyon 500 foi feito para uso misto urbano e off-road, começou a ser fabricado em 1997, o mesmo ano de lançamento do filme.

25 Mercedes Unimog

O Unimog, que aparece rapidamente no Mundo Perdido, se firmou na franquia e aparece também em Jurassic World. Este veículo pertence a uma série off-road produzida pela Mercedes-Benz, ainda em produção, e costuma ser usado por bombeiros, na atividade agrícola e até para a remoção de neve. No filme o vemos transportando parte da equipe da InGen.

31 Van G-20

Provavelmente o fato de Nick ser fotógrafo levou os produtores a darem-no uma van que é muito utilizada como veículo de imprensa, onde montam estúdios portáteis de edição. A Chevrolet G-20 foi produzida por muitas décadas, e o modelo de 1985 foi o mais popular de todos. É muito utilizada como veículo de trabalho, imprensa, e para a conversão em motor-homes e carros de acampamento.

33 Ferry boat

Não poderíamos deixar de descrever o Ferry Boat que leva os personagens, veículos e equipamentos para a Isla Sorna em O Mundo Perdido.

Esta embarcação foi um dos meios de transporte mais difíceis de identificar. O número 32781 não tem significado especial para a identificação, e nem se trata de um número internacional de registro. Então o Jurassic Park 4.4 recorreu ao piloto da marinha mercante, Guilherme B. Matsuda, para que juntos pudéssemos descobrir que embarcação é esta.

Descobrimos que se trata de um ferry boat antigo, muito provavelmente uma embarcação fora de classe, algo que não foi construído em série. Pelo tamanho dela, estimamos que tem velocidade de cruzeiro de cerca 10 nós, seu combustível é diesel e possui entre 4 e 6 tripulantes. Sua capacidade de carga deve estar em torno de 500 toneladas.

Seu tamanho diminuto não favorece o uso comercial, e esse foi o primeiro dos elementos que nos levaram a crer que se trata de uma embarcação militar, não compensaria explorar economicamente um ferry tão pequeno.

O ferry usado no filme parece uma balsa militar como o ferry boat Forte de Coimbra, das forças armadas brasileiras – a que usamos na imagem de comparação. Obviamente o ferry do filme não tem instalações pra tropas, e inicialmente pensamos que ele seja algum usado na Segunda Guerra Mundial e posteriormente vendido pra uso civil, como os populares jipes Willys. Mas existe a forte possibilidade de ele ainda ser usado pelas forças armadas dos EUA (do Havaí, obviamente, onde as gravações foram feitas), pois o radar instalado acima da ponte de comando é militar, encontrado nas embarcações da marinha. O fato duvidoso é que, caso fosse da marinha dos EUA, o ferry seria de cor cinza, e a cor verde que vemos no filme parece indicar que pertence (ou pertenceu) ao exército. Mas sabemos que o exército não teria um radar desses, apesar que, sendo dos EUA, não seria impossível.

Um fato interessante é que a produção filmou o ferry chegando no litoral do Havaí, mas tomou o cuidado de colocar a bandeira da Costa Rica. O que não tem grande relevância no mundo da navegação, pois se você for ao porto do Rio de Janeiro o que mais verá é bandeira das Bahamas! Mas, normalmente, os ferry são da bandeira local mesmo, e isso foi um toque atencioso da equipe de O Mundo Perdido.

36 Blazer

Agora temos um dos veículos abandonados na Isla Sorna. A Blazer K-5, um modelo longo e robusto da Chevrolet, é muito utilizada até hoje para expedições e trilhas off-road. Havia uma versão totalmente conversível, como a que foi utilizada no filme, produzida até 1975. Este veículo deve ter sido útil para que os funcionários da InGen alcançassem os pontos de difícil acesso da Isla Sorna, por precárias estradas de manutenção. A mesma camionete Blazer do filme O Mundo Perdido foi usada na serie Sliders (1995-2000, temp3ep01).

37 Triton Explorer

O terceiro e último veículo aquático é o S.S. Venture, a embarcação que leva o Tyrannosaurus rex para San Diego (EUA). Se você quer importar um T. rex, esse texto é do seu interesse. Voltamos a consultar o piloto da Marinha Mercante Guilherme B. Matsuda e, com bastante esforço, conseguimos descobrir vários detalhes sobre o navio que vemos se chocar contra o porto da InGen no final de O Mundo Perdido. O prefixo (S.S.) é o primeiro indício de que a embarcação não existe no mundo real, seu significado é ‘steam ship‘, e atualmente não existem mais navios a vapor. Seu nome real deveria ser M.V. (motor vessel). Mas quase todos os fãs já sabem a razão deste erro. O nome S.S. Venture é uma homenagem ao filme King Kong, é o nome da embarcação a vapor que leva o símio para Nova Iorque. Um easter egg do Spielberg.

SS Venture king kong 1933

O navio a vapor de King Kong (1933).

Mas um fato que poucos fãs perceberam é que o navio que vemos no filme se trata de uma maquete. A embarcação não existe no mundo real. Ela se assemelha um navio de carga geral, existem navios cargueiros parecidos mas e não é convencional vermos a superestrutura (parte das acomodações) na proa do navio.

SS Venture 01 - por Trevor Tuttle

A maquete usada no filme.

Universal Studios Hollywood

A maquete exposta no Universal Studios Hollywood.

Após muita pesquisa, descobrimos que o navio Triton Explorer (cujo registro IMO é 7029043) serviu de base para os construtores da maquete. A semelhanças entre ambos é notável. Os artistas da ILM replicaram o Triton com perfeição, alterando apenas a área de carga para inserir o compartimento de carga, com seu portão de quatro abas, que isola o T. rex da tripulação.

O Triton Explorer foi lançado ao mar em 1970, na época com o nome Arctic Salvor. Posteriormente foi rebatizado como American Salvor e Premier Explorer até chegar ao nome atual. Assim como o nome, sua pintura mudou constantemente, a atual é vermelho escura e ele ainda pode ser visto navegando nas margens do Estado da Califórnia (EUA), curiosamente as mesmas águas em que sua réplica navegou no filme.

American Salvor - SS Venture1

Triton Explorer na época em que se chamava American Salvor.

A capacidade de carga é de um navio destes muito difícil estimar, depende da quantidade de porões de carga. Considerando que o navio do filme tem apenas um porão, um valor razoável seria de 1500 toneladas de carga. Mas para a ficha técnica preferimos manter o valor original do Triton Explorer, que é de apenas 841 toneladas. O combustível utilizado por embarcações deste porte é o IFO (intermediate fuel oil) que é um óleo pesado, tem a densidade de um óleo lubrificante e precisa ser aquecido antes de jogar na câmara de combustão.

O Triton é classificado como “navio de salvamento” (salvage/rescue vessel), um tipo de rebocador de salvamento militar. Eles são encarregados de vir para o resgate de navios atingidos. Suas capacidades gerais de missão incluem salvamento de combate, levantamentos, reboque, retração de embarcações aterradas, combate a incêndio e operações de mergulho tripuladas. Eles eram comuns durante a Segunda Guerra Mundial. Caso ainda tenha interesse de importar um T. rex, a fabricação de um navio desses – em valores atuais – custa em torno de 150 milhões de reais.

38 Mercedes ML

Concluindo a viagem pelos veículos de O Mundo Perdido, agora temos um dos veículos mais icônicos da franquia. O Mercedes-Benz ML foi lançado na época do filme, e a fabricante usou o alcance do filme para divulgar seu pequeno 4×4. Foi o primeiro filme da franquia em que a Mercedes forneceu os veículos. No lançamento em VHS, havia um anúncio do Mercedes-Benz SLK antes do filme. Jeff Goldblum, a estrela do filme, recebeu um ML 320 de prêmio da Mercedes-Benz como resultado do acordo de divulgação.

Veja também os veículos de Jurassic Park ///

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *