James Cromwell fala sobre Jurassic World 2

Open Road Films US Premiere of "The Promise"

Em entrevista para promover o filme “The Promise”, o ator falou um pouco sobre o próximo Jurassic.

“Os responsáveis pelos adereços de cenário fizeram coisas maravilhosas. As pessoas no estúdio fizeram coisas maravilhosas. Há tanto dinheiro, e tanto poder, e tanto prestígio… é Jurassic Park. É irreal. E então, você faz o seu trabalho e, em vez de fazer em uma sala, você faz em um campo de futebol com dinossauros realistas. Tínhamos três réplicas de esqueletos de dinossauro em tamanho real que vieram de um museu na América [do Norte], e mais cinco crânios.”

Ele comenta que, apesar do orçamento gigante, o diretor Juan Antonio Bayona teve que brigar para conseguir algumas liberdades criativas durante as filmagens.

“Dinheiro não é problema. Você tem o tempo que precisar e faz o que quiser. O diretor, que seja abençoado, estava tentando combater todos os executivos. E eu não devia estar contando isso.”

O ator também falou de sua experiência pessoal em trabalhar com Bayona. Incluindo uma cena em que ele se surpreendeu com o pedido do diretor para que ele chorasse.

“Ele é maravilhoso. Eu gosto muito dele. E ele faz algumas coisas muito estranhas. Em um ponto, meu personagem deve se preocupar com algo, e eu estava fazendo com um certo desleixo. Ele veio até mim e disse: “Se você quiser se soltar e chorar, fique à vontade” Eu pensei: “Oh, realmente? Obrigado! E porque eu estaria chorando?” e Geraldine Chaplin, que fez três ou quatro filmes com ele, disse: “Ele te pediu para chorar? Ele sempre pede para você chorar!” Ele com certeza tem um pequeno livro de receitas com coisas para fazer o ator parecer melhor.”

Fonte: Collider

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *