Eis que surge o portão

Portao real

A existência desta miniatura de portão foi divulgada pelo Colin, mas ainda não existia uma imagem dele. Até agora.

Em 25 de novembro de 2014 o primeiro trailer de Jurassic World foi lançado na internet. Os fãs avançaram no YouTube para vê-lo e um item foi alvo de críticas: o portão do novo parque. Seu desenho segue o padrão clássico do primeiro filme, mas a qualidade do CGI do portão exibido no trailer preocupou os fãs. Na verdade, muitas críticas foram feitas para todo o CGI do trailer, e os entendidos prontamente esclareceram que àquela altura as animações computadorizadas estavam em desenvolvimento, e que o resultado final, no filme, seria bem melhor.

O próprio Colin respondeu a estas reclamações em seu Twitter, esclarecendo que o portão em CGI foi uma tomada feita especificamente feita para o trailer, e que o portão que veríamos no filme seria um modelo real, feito de concreto, madeira e aço. Que o ambiente ao redor do portão seria animação, mas o portão em si seria real.

2014-11-24 Colin - Portao sera de concreto

Isto acalmou os fãs, mas no filme acabamos vendo um portão ainda em CGI, e talvez o de pior qualidade do filme. E nunca entendemos o que aconteceu nos bastidores para que o portão real não entrasse na edição final do filme.

Agora surgem imagens desta miniatura de portão, que foi construído para a cena pela 32TEN Studios, empresa especializada em efeitos especiais.

portao Jurassic World

Portao real

Esses portões, que tinham que aparecer imponentes na tela, eram uma miniatura com 19 pés de altura (cerca de 5,8 metros) composta por partes montadas sob a supervisão de Mark Anderson.

O tamanho extenso não é incomum para a 32TEN, mas Colin Trevorrow (diretor) e Tim Alexander (supervisor de efeitos especiais da ILM) quiseram se certificar que as portas teriam a aparência exata em relação ao que imaginavam, e isso levou um certo tempo.

Depois de desenhada e construída, à porta dupla foi incorporado o mecanismo responsável para que elas se abrissem exatamente no momento em que ocorreria a passagem do monotrilho. Isso tudo ocorreu no estúdio principal da 32TEN. As chamas e tochas foram filmadas separadamente, cada uma com seu controle próprio de movimento, para permitir uma boa composição posterior. Alexander acrescentou:

“Colin sentiu que era importante que os portões fossem reais”

O problema que ocorreu depois foi que o portão real foi filmado em plates, e houve dificuldade de sincronização das imagens e não deu pra fundir os elementos com o fundo e o monotrilho em movimento. Foi aí que decidiram, já num ponto adiantado da pós-produção, abandonar a miniatura e criar o portão em CGI para a versão final de cinema.

É estranho, porque colocaram dinossauros em movimento, em cenas complexas, mas não foram capazes de mesclar uma simples imagem de portão com as demais criadas em computador. De qualquer forma, o portão final em CGI só incomoda aos fãs mais atentos e exigentes, a maior parte da plateia não deu atenção para este detalhe.

Portao do Jurassic World

Portao do Jurassic World


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *