Livro póstumo de Crichton sobre dinossauros (!) será publicado em 2017

Dinosaur Wars - America Experience da PBS (2011)fonte

Ontem o site oficial de Michael Crichton, autor dos livros Jurassic Park e Mundo Perdido, anunciou a publicação de um livro inédito do autor em 2017.

É com imensa alegria que recebemos esta notícia, principalmente pelo fato do livro trazer uma história relacionada ao universo dos dinossauros. Segundo o site oficial de Michael Crichton, a editora HarperCollins será a responsável pela publicação do volume, que estará nas prateleiras das livrarias dos EUA, Reino Unido, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Índia em maio de 2017. Ainda não há informações sobre a publicação em português, no Brasil.

O livro se chama Dentes de Dragão (Dragon Teeth) e a história é inserida na famosa “Guerra dos Ossos“, em 1878, uma fase da pesquisa paleontológica dos EUA em que dois pesquisadores inimigos travaram uma disputa por quem descobria o maior número de espécies de dinossauros, as maiores em tamanho e as mais interessantes. Obviamente a rivalidade incluía a degeneração da imagem pública do oponente, e as ofensas, verbais e escritas, foram constantes entre eles. O caso chamou a atenção até mesmo de jornais e do público leigo. Estes pesquisadores chegaram a sabotar as escavações e destruir os fósseis do rival para impedir que seus estudos avançassem. Neste contexto Crichton inseriu o personagem fictício William Johnson, que trabalhou inicialmente com um dos cientistas e posteriormente com o outro, e “fez descobertas não apenas de proporção histórica, mas que acaba se revelando um verdadeiro herói de proporções ‘crichtônicas'”. O autor usa a disputa por fósseis como base para uma história emocionante, ambientada no velho oeste dos EUA.

Sherri Crichton, viúva do autor, tem trabalhado através da CrichtonSun para trazer trabalhos inéditos do autor à luz. Esta empresa é o repositório dos Arquivos Crichton, e ela declara que a biblioteca do autor é vasta, continuará a ser explorada e possui muitos trabalhos ainda a serem divulgados. Essa informação nos deixa ansiosos por anotações, mapas, plantas, versões anteriores ou qualquer outro material ligado aos livros Jurassic Park ou até mesmo à produção dos filmes, pois Crichton também participou da equipe que trouxe sua história das páginas dos livros para as telas do cinema. Mas o simples fato de ainda haver manuscritos inéditos, e surpreendentemente tratando do tema “dinossauros”, já é motivo para comemoração dos fãs de Jurassic Park. Sherri declarou:

“Quando encontrei o manuscrito de Dentes de Dragão nos arquivos, imediatamente eu fiquei fascinada. Ele tem a voz de Michael, seu amor por História, pesquisa e ciência, tudo tramado com dinâmica para gerar um conto de proporções épicas”

Não há informações sobre quando Dentes de Dragão foi escrito, talvez seja um manuscrito antigo, como Latitudes Piratas – escrito nos anos 1970 e que ficou engavetado até seu falecimento – ou se é um trabalho mais recente. Sherri traçou sua origem às correspondências com o Professor Edwin H. Colbert, curador de paleontologia de vertebrados no American Museum of Natural History, mas não divulgou quando isto ocorreu.

Jonathan Burnham, editor da HarperCollins, disse:

“[O livro] é puro Crichton, o trabalho de uma imaginação exuberante que opera à toda velocidade, e leva os leitores numa jornada em um mundo de aventura selvagem, com roteiro cheio de reviravoltas excitantes e um leque de personagens memoráveis. Nos leva à alguns ótimos livros históricos que Michael escreveu, como O Grande Roubo do Trem – mas também almeja às ficções de Crichton que exploraram cenários futurísticos. Os admiradores de Crichton e seus fãs ficarão bastante contentes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *